Zines

Exibindo 46–60 de 140 resultados

  • A família argelina

    R$5,00

    O presente texto é uma parte do livro O Ano V da Revolução Argelina de Frantz Fanon, ainda sem tradução para o português.

  • As políticas do Pós-Anarquismo

    R$6,00

    O que torna esse movimento radical é sua imprevisibilidade e indeterminância – a forma como ligações e alianças inesperadas são formadas entre diferentes identidades e grupos que, de outra forma, teriam pouco em comum.

  • Felicidade

    R$3,00

    A felicidade é realmente possível em um tempo de ruína?

  • Como se opor ao fascismo na cena do metal extremo

    R$1,00

    Muitas vezes a cena extrema / black metal não tem sido o local mais acolhedor para pessoas não brancas e / ou LGBTQIA. Essas pessoas gostariam de ir a shows de black metal e fazer parte da cena, mas muitas vezes não se sentem seguras pela presença consistente de racistas em shows e festivais. A forte presença de racistas no Black Metal chegou a produzir um subgênero completamente novo e autônomo: o infame NSBM (NS), ou National Socialist Black Metal.

  • Ameaça a Rojava

    R$6,00

    As pessoas que arriscam suas vidas nos escombros de Kobane precisam do nosso apoio não somente por resistirem aos assassinos reacionários e fanáticos que querem matar cada um deles, mas também na tentativa de criar uma sociedade sem Estado baseada em ideais de liberdade e igualdade. O povo de Rojava resolveu lutar, e nós devemos fazer o mesmo.

  • A criança

    R$9,00

    A criança não é nem um anjo, nem um demônio — Ela é a consequência física, intelectual e moral das gerações anteriores — Ela é resultado da hereditariedade, da educação e do ambiente — Importância capital do problema da educação — Cultura física — Cultura intelectual: a escola atual: seu programa, seus métodos, suas condições — Cultura moral: severidade ou brandura? Proibição ou liberdade? — O exemplo. A reciprocidade. — A criança é o futuro!!!

  • Da importância de levar a sério o que as pessoas dizem

    R$6,00

    Esta é uma reflexão que paira entre a antropologia e a filosofia, sobre a escuta, o perspectivismo e a arte de levar a sério o que as pessoas dizem.

  • Cinema, Educação e Anarquia

    R$5,00

    Cinema, Educação E Anarquia propõe expor o desenvolvimento do Cinéma du peuple, uma cooperativa cinematográfica anarquista iniciada em Paris no ano de 1913. Para isto, faz-se necessário compreender as causas que possibilitaram a criação desta, uma vez que ela cumpria a dupla tarefa de ser uma ferramenta na instrução entre operários e crianças, assim como era uma resposta direta à produção cinematográfica até então desenvolvida. Desta forma, Cinema, Educação E Anarquia abrange os conceitos de memória e constrói uma perspectiva de História social do cinema.

  • A escola pública numa perspectiva anarquista

    R$10,00

    A escola pública é comumente vista como uma escola estatal. Mas será necessariamente assim? Essa mediação do Estado entre a sociedade e a educação será, de fato, necessária? Este artigo pretende mostrar que não, explorando as propostas anarquistas de educação para mostrar a viabilidade de uma escola pública não-estatal.

  • Stirner e Foucault: em direção a uma liberdade pós-kantiana

    R$8,00

    A filosofia universalista de Kant é problematizada por meio das intensas aproximações entre as reflexões de Max Stirner e Michel Foucault, as noções de propriedade de si e cuidado de si, e os desdobramentos políticos de resistências disseminando éticas de liberação. A atualidade de Stirner e Foucault ao liberarem a liberdade da moral.

  • A aposta por uma teoria da abolição do sistema penal

    R$8,00

    O abolicionismo penal é apresentado como problematização pertinente do sistema de justiça penal, frente, não só a este sistema e sua lógica anacrônica, como também frente ao reformismo que o preserva sob o argumento da atualização. O ponto de vista do abolicionismo é desenhado como exterioridade que redimensiona a prática universalizante da criminalização enquanto situações problema, que demandam a participação dos envolvidos.

  • Somos todos canibais

    R$2,50

    O canibalismo além da forma amestrada que conhecemos é também uma designação etnocêntrica se for compreendido como do humano, todos somos canibais.

  • A possibilidade de uma educação transformadora em Rousseau

    R$9,00

    Saber que Bakunin objeta Rousseau por discordar que a liberdade seja constitutiva do indivíduo não deve ser impedimento para voltarmos ao texto Emílio, já que não me parece contraditório querer alcançar a liberdade, como queria Bakunin, partindo dela mesma, como propôs Rousseau. Ora, sabemos que o indivíduo, quando nasce, carece de direção e é direcionado, o que resulta na perda de sua liberdade natural que, a certa altura da vida, pode e deve ser reconquistada.

  • Apresentação da antipedagogia

    R$4,00

    Oferecemos, em continuação, o primeiro capítulo de “A ciganidade apagada”, ensaio escrito desde o amor ao cigano de ontem, a solidariedade com os ciganos sublevados de hoje e a ânsia de um mundo que, ante o estranho, ante o distinto, ante quantos não se nos parecem, em lugar de desenhar dispositivos de “integração”, se contentara com a mais laxa das “convivências”.

  • Anarquismo e Anarquia

    R$3,00

    “Eu sou anarquista porque me parece que o anarquismo responde melhor que qualquer outro modo de vida social ao meu desejo pelo bem de todos, às minhas aspirações para uma sociedade que concilie a liberdade de todos com a cooperação e o amor entre os homens, e não porque o anarquismo se trate de uma verdade científica e de uma lei natural. Basta-me que não contradiga nenhuma lei conhecida da natureza para considerá-lo possível e lutar para conquistar o apoio necessário para sua realização.”

Exibindo 46–60 de 140 resultados