Zines

Exibindo 121–135 de 153 resultados

  • As Máscaras e o Bloc

    R$3,00

    A tática do Bloc vem despertando o interesse e chamando a atenção de diferentes pessoas preocupadas com transformação social.

  • Recusando-se a Esperar

    R$4,00

    O Anarquismo pode aprender muito com o movimento feminista. Em muitos sentidos ele já tem aprendido.

  • A guerra e a paz

    R$15,00

    Quando publicado pela primeira vez, em 1861, o livro A guerra e a paz, de Pierre-Joseph Proudhon, foi duramente atacado tanto por conservadores quanto por libertários. Ele foi visto como uma elegia à guerra e à destruição por ela causada.

  • O Leviatã moderno e a potência do Ethos libertário

    R$2,00

    A Escola que nos discursos políticos aparece como “pública”, quando é ocupada pelo público (São Paulo) é logo criminalizada e o Leviatã moderno declara: ” A escola é do Estado”. Mais explícito que isso impossível.

  • Nenhuma paz vai nos proteger

    Nenhuma paz vai nos proteger

    R$3,00

    O pior preço pago pelo pacifismo talvez seja jogar a violência cada vez mais sobre as minorias e desempoderá-las quando mais precisam reagir para defender sua própria existência.

  • Anarquia e álcool

    R$8,00

    Em nossa busca por saúde, alegria, sentido da vida, fugimos de uma panaceia para a próxima – Viagra, vitamina C, vodka – ao invés de abordar nossas vidas holisticamente e localizar nossos problemas em suas raízes sociais e econômicas.

  • A servidão voluntária revisitada

    R$7,00

    O artigo investiga o problema da servidão voluntária e explora suas implicações na atual teoria política radical, assumindo que o desejo pela própria dominação mostrou-se um significativo obstáculo para os projetos revolucionários de libertação humana.

  • Guerra ao estado: o anarquismo de Stirner e Deleuze

    R$7,00

    O artigo explora as convergências entre Max Stirner e Gilles Deleuze em suas críticas ao Estado e à autoridade a partir da perspectiva da teoria pós-estruturalista.

  • A repressão ao anarquismo na rússia soviética

    R$4,00

    A perseguição aos anarquistas russos e ucranianos, pelo governo comunista, após 1917, enuncia os efeitos da revolução que, lutando contra uma ordem, a redimensionava como governo sobre todos. Os anarquistas silenciados na Rússia, pelas perseguições, conspirações e ciladas, ou traídos na Ucrânia, afirmam, na época dos acontecimentos, uma vontade libertária que não se cala diante do autoritarismo, mesmo que revolucionário.

  • Minha outra desilusão na Rússia

    R$4,00

    Relato de Emma Goldman acerca da violenta repressão aos anarquistas russos pela polícia do governo bolchevista na Revolução Russa.

  • Crise da medicina ou crise da antimedicina

    R$7,00

    O artigo é a transcrição de uma conferência dada por Michel Foucault, no Rio de Janeiro, em 1974, nunca antes publicada no Brasil. Na conferência, Foucault sustenta que a prática médica é sempre social e não privada. Nesse sentido, a medicina investe diretamente na saúde geral das populações, para além do campo específico das doenças, a fim de prevenir anomalias e para promover o normal.

  • A possibilidade de uma educação transformadora em Rousseau

    R$9,00

    Saber que Bakunin objeta Rousseau por discordar que a liberdade seja constitutiva do indivíduo não deve ser impedimento para voltarmos ao texto Emílio, já que não me parece contraditório querer alcançar a liberdade, como queria Bakunin, partindo dela mesma, como propôs Rousseau. Ora, sabemos que o indivíduo, quando nasce, carece de direção e é direcionado, o que resulta na perda de sua liberdade natural que, a certa altura da vida, pode e deve ser reconquistada.

  • Questões de organização: 31 teses insurreccionalistas

    R$5,00

    O texto que se segue pretende retomar o debate sobre a organização desde uma perspectiva anarquista. Tema antigo, sempre presente, nunca terminado, ainda que haja tenha encontrado a certeza neste ou naquele modelo.

  • Carta aberta aos que condenam as pilhagens

    R$7,00

    A pilhagem é necessariamente colectiva: pondo de lado as fantasias de um Rambo proletário, não é um esforço individual. É uma horda de pessoas que levam tudo, porque nela está implícita também a natureza total do roubo.

  • Dom Quixote e os moinhos de vento na América Latina

    R$9,00

    Neste texto, discutem-se a formação da América Latina, seu lugar e seu papel na configuração da Colonialidade do poder como padrão de poder mundialmente dominante, e na emergência da Europa Ocidental como centro de controle desse padrão de poder. Discutem-se também o Eurocentrismo, seu modo hegemônico de produção e de controle do conhecimento, distante da e oposto à herança de Dom Quixote.

Exibindo 121–135 de 153 resultados