Carta aberta aos que condenam as pilhagens

R$7,00

A pilhagem √© necessariamente colectiva: pondo de lado as fantasias de um Rambo prolet√°rio, n√£o √© um esfor√ßo individual. √Č uma horda de pessoas que levam tudo, porque nela est√° impl√≠cita tamb√©m a natureza total do roubo.

A pilhagem √© necessariamente colectiva: pondo de lado as fantasias de um Rambo prolet√°rio, n√£o √© um esfor√ßo individual. √Č uma horda de pessoas que levam tudo, porque nela est√° impl√≠cita tamb√©m a natureza total do roubo. Sem t√°ctica, sem mil e um cuidados, sem dissimula√ß√£o. √Č um momento de abandono total, que se define pelo facto de tratar tudo aquilo com que se entra em contacto como estando √† m√£o de semear. Pilhar, ou saquear. O verbo saquear √© apenas uma vers√£o do substantivo saque, que significa ‚Äúganhos il√≠citos‚ÄĚ, isto √© ‚Äúpropriedade roubada‚ÄĚ. E isto aplica-se √† rela√ß√£o que a pilhagem tem com as lojas, as ruas, a cidade e o mundo em que se desenrola: v√™ tudo isso j√° enquanto saque, a propriedade como roubo, guardada, protegida atr√°s de vidro e a√ßo.

Carta aberta aos que condenam as pilhagens
Evan Calder Williams
Edi√ß√Ķes Antip√°ticas
28 p√°ginas

Voc√™ tamb√©m pode gostar de…