As ecologias políticas e infernais do Red and Anarchist Black Metal

R$9,00

Esse texto, portanto, discute a presença e a potência da ecologia política no movimento Red and Anarchist Black Metal, enfatizando especialmente o conjunto Wolves In The Throne Room, em sua militância ecológica e libertária

O estilo (anti)musical chamado Red and Anarchist Black Metal (RABM), é uma dissidência politizada do Black Metal, que por sua vez, é uma vertente mais extrema e satânica do movimento Heavy Metal. O Red and Anarchist Black Metal se caracteriza por uma postura de combate aos discursos fascistas, nazistas e nacionalistas presentes alguns discursos do próprio Black Metal, e da sociedade em geral. Além disso, as bandas e seus membros enfatizam, em suas perspectivas, uma militância ecológica de caráter internacionalista, biorregionalista e, muitas vezes, primitivista. Essa postura aproxima essas bandas muito mais das características de grupos punk, hardcore e grindcore, ligados aos movimentos anarquistas, do que necessariamente à boa parte dos discursos presentes no Heavy Metal e seus estilos. Esse texto, portanto, discute a presença e a potência da ecologia política no movimento Red and Anarchist Black Metal, enfatizando especialmente o conjunto Wolves In The Throne Room, em sua militância ecológica e libertária em defesa da região da Cascadia, entre o Noroeste dos Estados Unidos e a Columbia Britânica, no Canadá.

As ecologias políticas e infernais do Red and Anarchist Black Metal
Rodrigo Barchi
32 páginas


Disponível na Biblioteca Anarquista Lusófona.

Você também pode gostar de…