Preferi roubar a ser roubado

R$24,00

Preferi roubar a ser roubado é uma coletânea de vários autores. Aborda o ilegalismo uma expressão minoritária e marginal no anarquismo defensora do roubo das classes dominantes como forma de vida, de luta e de reparação.

Preferi roubar a ser roubado: textos sobre o roubo revolucionário
Mario Rui Pinto (org.)
Editora: Barricada de Livros
114 páginas

Preferi roubar a ser roubado é uma coletânea de vários autores. Aborda o ilegalismo uma expressão minoritária e marginal no anarquismo defensora do roubo das classes dominantes como forma de vida, de luta e de reparação.

Na introdução apresenta-se o ilegalismo na sua origem – a Belle Époque – e os seus fundadores mais importantes: Clément Duval e Alexandre Marius Jacob. Seguem-se as biografias destes e os seus textos. Depois apresenta-se o ilegalismo na Argentina – anarquismo expropriador – com biografia de Miguel Roscigna e o texto “O direito ao ócio e à expropriação individual”.

O título do livro “Preferi roubar a ser roubado!” é uma frase da declaração de Marius Jacob “Porque roubei?” e conta ainda com desenhos originais de José Maria Quadros.

Peso 110 g
Dimensões 1 × 14 × 21 cm

Você também pode gostar de…