A poesia anarquista brasileira

Conheça nossas opções de frete

A poesia anarquista brasileira
Yara Aun Khoury
64 páginas, capa em papel color plus de 180g.

Na construção diária da revolução, seguindo tantos caminhos quantos forem os indícios da opressão e da exploração e quantas forem as saídas encontradas, os militantes cruzam e interseccionam suas ações com as de outros sujeitos sociais com os quais identificam propósitos comuns. Muitos deles permeiam a arte e a poesia e são expressos por elas. Com sua sensibilidade o poeta apercebe-se da dor humana e a expressa em seus versos; celebra a natureza, às riquezas e as possibilidades da vida e dos homens. Comprometido ou não com as lutas sociais, ao exprimir a injustiça, a tirania, a opressão, os desejos e as ansiedades humanas, é considerado um combatente pelos libertários. Segundo eles, muitas passagens da História são expressões da luta dos homens pela liberdade, ou em nome dela, e a poesia as canta.