33%
OFF

Judith Butler & Michel Foucault

R$4,00 R$6,00
Cálculo de frete
Compartilhar

Considerações em torno da Performatividade, do Discurso e da Constituição do Sujeito.
Marcelo Spitzner
 
A partir de seu primeiro trabalho, Subjects of Desire (1987), Judith Butler tem, consistentemente, se comprometido com conceitos-chave do pensamento de Michel Foucault, assim como desenvolve elementos importantes no seu próprio quadro teórico como uma resposta ao que ela percebe ser inadequações na discussão foucaultiana. Considerando esta importante influência na obra de Judith Butler, este trabalho se propõe seguir as voltas e reviravoltas que caracterizam o engajamento de Butler com o pensamento de Foucault, concentrando-me sobre a noção de performatividade, introduzido no primeiro capítulo de Problemas de Gênero. A partir dessa obra, Butler constrói uma noção de poder e discurso que combina sua interpretação do poder foucaultiano com o discurso de Derrida, da genealogia foucaultiana como um projeto que desafia a naturalização do sujeito, da formulação de corpo situado de Beauvoir e dos efeitos materiais da linguagem propostos por Wittig. O conceito de performatividade une esses fios e os desenvolve em outras direções, como procuro demonstrar nesse artigo através de leituras de passagens de Bodies that matter e Excitable Speech, que, respectivamente, responde às críticas recebidas em relação a Problemas de Gênero, evidenciando os processos iterativos que constituem a performatividade, e, através da análise de discursos injuriosos e de demandas de criminalização dos que produzem esses discursos, Butler esclarece os aspectos repressivo e produtivo da lei na constituição dos sujeitos.
 

  • 24 páginas
  • capa em papel colorplus
  • Formato A5 (14 x 21)