táticas

Exibindo todos 10 resultados

  • Zonas Autônomas – Coleção Hakim Bey 2/6

    R$24,00

    A TAZ é uma espécie de rebelião que não confronta o Estado diretamente, uma operação de guerrilha que libera uma área ( de terra, de tempo, de imaginação) e se dissolve para se re-fazer em outro lugar e outro momento, antes que o Estado possa esmagá-la.

  • Violência, democracia e black blocs

    R$8,00

    O mais importante, portanto, está na transformação ética dos indivíduos que a revolta é capaz de provocar: nela, a revolução deixa de ser estéril e imobilizadora para tornar-se devir. Ignorar isso, é desconhecer a dinâmica política da revolta.

  • TAZ – Zona Autônoma Temporária

    R$19,00

    O conceito de Zona Autônoma Temporária, conhecida pela sigla TAZ (Temporary Autonomous Zone) lançado por Hakim Bey, torna-se cada vez mais difundido no universo do ativismo radical de esquerda.

  • Segurança Holística

    R$55,00

    Este guia é o primeiro a adotar explicitamente uma abordagem “holística” com relação a segurança e estratégias de proteção para defensores de direitos humanos.

  • Preferi roubar a ser roubado

    R$28,50

    Preferi roubar a ser roubado é uma coletânea de vários autores. Aborda o ilegalismo uma expressão minoritária e marginal no anarquismo defensora do roubo das classes dominantes como forma de vida, de luta e de reparação.

  • Balaklava

    R$26,00

    Os mega eventos e seu legado de leis de exceção, repressão a movimentos sociais e ameaça aos direitos básicos de diversas comunidades são exemplos de como o Capitalismo mundial precisa de pontos de ruptura para adaptar e tornar ainda mais brutais os aparatos através do qual suas classes dominantes mantêm o poder e o controle sobre nós.

  • As Máscaras e o Bloc

    R$3,00

    A tática do Bloc vem despertando o interesse e chamando a atenção de diferentes pessoas preocupadas com transformação social.

  • GREVE

    R$1,00
    O patrão depende de nosso trabalho.
  • Os 36 estratagemas

    Os 36 estratagemas

    R$3,00

    As 36 estratégias apresentadas aqui são fruto de tradições orais populares da China antiga. Não são o trabalho de uma única autoria, como A Arte da Guerra – embora, mesmo no caso deste último, muitas pessoas também alegam que Sun Tzu não foi seu único autor. Com um pouco de criatividade, quase todas as estratégias podem ser aplicadas a praticamente qualquer situação, de guerrilhas expropriadoras à protestos de rua, de projetos auto-geridos à insurreições populares. Sendo assim, anarquistas também podem tirar proveito desse material.

  • O prazer armado

    R$14,00

    Este livro foi escrito em 1977, no ímpeto das lutas revolucionárias que tomavam lugar na Itália naquela altura, e essa situação, agora profundamente diferente, deve ser tomada em conta quando o lemos hoje. O movimento revolucionário, incluindo o anarquista, estava em fase de desenvolvimento e tudo parecia possível, mesmo uma generalização do confronto armado.

Exibindo todos 10 resultados