Publicado em Deixe um comentário

Chá da tarde com abobrinha ☕

No dia 14 de maio fizemos nossa primeira live no Instagram. Escolhemos o horário das 15 horas por termos percebido muitos problemas de conexão à Internet em outras lives, que acabam se concentrando a partir das 18h. Nesse aspecto, foi uma boa decisão. Não tivemos problemas técnicos, e muitas pessoas puderam participar. Foi muito legal! Agradecemos a todas as pessoas que compartilharam uma hora conosco. Vocês são demais!

Quando recebemos a notícia de que a pandemia havia, enfim, chegado ao Brasil, a primeira constatação que fizemos foi a de que os eventos dos quais participaríamos em 2020 seriam cancelados. Além de ficar evidente para nós que a arrecadação de fundos para a Editora ficaria prejudicada, também ficamos muito chateadas por percebermos que não teríamos a oportunidade de conhecer pessoas novas, estabelecer contatos, reencontrar velhas amizades, trocar experiências, materiais e abraços. Participar de eventos é nossa parte preferida de tocar a Editora. Aqui onde imprimimos e montamos os livros, somos abobrinha e Baderna, dois gatos e uma criança que participa da produção sempre que possível e no que lhe é possível. Os eventos acabam sendo nossa maior forma de contato social não-virtual, e isso é parte do que nos faz felizes como pessoas.

No começo, pensamos em fazer vídeos para compartilhar partes do processo de produção e mandar notícias. O que fizemos algumas vezes, e foi muito legal. Os vídeos, entretanto, exigem bastante planejamento e trampos de edição, o que faz necessário que nos mobilizemos por muitas horas para a produção de apenas um material. Além disso, os vídeos não trouxeram tanto contato direto com as pessoas como esperávamos, apesar de terem sido uma experiência que pretendemos continuar fazendo.

Continuamos pensando em como chegar às pessoas, especialmente quando o peso do isolamento começou a ficar mais difícil de segurar. Como o perfil da Editora no Instagram costuma ser bastante movimentado, fizemos a experiência de abrir uma caixa de perguntas no Stories. Recebemos muitas perguntas legais, que nos renderam bons momentos e um contato mais direto com o pessoal que segue a Editora por lá. Prometemos fazer um vídeo respondendo as perguntas que exigiam mais conteúdo, o que acabou não rolando porque não conseguimos nos mobilizar para fazê-lo acontecer.

Então, eu, abobrinha, fui convidada a participar de uma live no Instagram que é parte de um projeto de uma querida amiga nossa junto à Casa de Cultura da cidade. Achei tão legal participar da live que fiquei com vontade de fazer isso mais vezes. Assim, surgiu a ideia de fazermos uma live no perfil da Editora, respondendo àquelas perguntas que haviam ficado sem resposta e também novas perguntas que poderiam aparecer no chat.

Essa live foi chamada de Chá da tarde (porque adoramos um chazinho), escolhemos a data e começamos a divulgar nas redes sociais da Monstro. No horário combinado, eu estava bem nervosa, pensando em como me sentiria colocando em prática essa novidade. Foi tão prazeroso que decidimos tornar o Chá da tarde um evento frequente. Por isso, aguardem! Haverão outros chás da tarde e mais conversas ao vivo.

Coletaremos as perguntas das pessoas que seguem a Monstro no Instagram através do Stories, e essas perguntas serão respondidas no próximo Chá da tarde. Então, fiquem atentas às postagens nos Stories, que a caixinha de perguntas voltará a aparecer uma vez por semana. A data da próxima live ainda não foi definida, mas será escolhida de acordo com a quantidade de perguntas que receberemos nas próximas semanas. Posso adiantar que, no mínimo, nos veremos uma vez por mês.

Com certeza não é a mesma coisa que nos abraçarmos e conversarmos na frente da banquinha, mas já é alguma coisa que nos coloca mais perto umas das outras.

Fiquem atentas às novidades que surgirão no Feed e no Stories do Instagram, nas publicações da página da Monstro no Facebook e também aqui pelo blog.

Um abraço virtual a todas as amizades, com desejos de que possamos abrir o pano e conversar em breve!

Publicado em 2 comentários

[Evento] Filosofia e Eco-Anarquia em Tempos de Pandemia (LIVE), Casa de Vidro, Goiânia, dia 8 de Maio, 19h.

Filosofia e Eco-Anarquia em Tempos de Pandemia (LIVE)

O eco-anarquismo ou anarquia verde é uma filosofia política anarquista com ênfase na questão ambiental. Como outras correntes anarquistas, o eco-anarquismo parte de uma crítica socialista e libertária ao capitalismo e toda forma de autoritarismo. Seu diferencial é abordar a questão ecológica como questão central ao invés de secundária, compreendendo os problemas ecológicos como inseparáveis das questões sociais e por isso igualmente urgentes.

No dia 08 de Maio, sexta-feira, a partir das 19h, A Casa de Vidro (www.acasadevidro.com), em parceria com a Editora Monstro dos Mares (https://monstrodosmares.com.br/) e o Grupo de Estudos em Complexidade, promovem o webdebate “Filosofia e Eco-Anarquia em Tempos de Pandemia” com Janos Biro Marques Leite, Pedro Tabio, Renato Costa e Eduardo Carli de Moraes. Assista ao vivo pelo Canal do Youtube d’A Casa de Vidro: https://youtu.be/yo-jeN2aPtE.

Introdução

Combinando a crítica anarquista ao Estado e ao Capital com uma perspectiva ecocêntrica vinda do veganismo, do primitivismo, da crítica à sociedade industrial ou da ecologia profunda, a filosofia eco-anarquista tem se mostrado uma fonte valiosa de reflexões e provocações para o contínuo desenvolvimento das teorias e práticas anarquistas, desafiando os paradigmas das escolas de pensamento mais tradicionais.

São consideradas como ligadas ao eco-anarquismo as seguintes tendências: o anarco-naturismo (inspirado por Thoreau, Tolstoi e Élisée Reclus), a ecologia social (que não se limita ao movimento iniciado por Bookchin), o anarcoprimitivismo (representado por John Zerzan e os autores da revista Green Anarchy) e o veganarquismo (movimento anarquista e vegano).

O anarcoprimitivismo e o veganarquismo se destacam em tempos de pandemia pela crítica que já faziam há muito tempo à sociedade de massas e à domesticação de animais como fatores da produção de pandemias e novas doenças. (Janos Biro)

Participe! Interaja!

Evento no Facebook:
https://www.facebook.com/events/466994764069513/

Publicado em Deixe um comentário

A Editora Monstro dos Mares estará na X Feira Anarquista de SP (17 de Novembro)

FCK B17

Olá compas! Faz um tempo que a Monstro dos Mares faz participações modestas na Feira Anarquista de São Paulo. Estivemos em 2014 e 2015, no ano passado confirmamos presença mas participamos de outros eventos antes da feira e ficamos absolutamente sem livros. Mas para 2019 conseguimos distribuir melhor os materiais para eventos e para a feira anarquista de SP, pois entendemos que essa é uma data importante para todos os movimentos, pesquisadoras, coletivos e singularidades. Neste ano, teremos mais de 500 livros e cerca de 700 zines da editora em exposição no Tendal da Lapa, dia 17 de Novembro de 2019.

Nesta edição, às vésperas dos 20 anos da “Batalha de Seattle“, a Monstro dos Mares carregará muitos materiais que buscam compreender a diversidade de pensamentos anarquistas e inspirações anárquicas que vêm se desdobrando desde o episódio de 30 de Novembro de 1999. Sabemos que as condições que possibilitaram esse acontecimento trazem a marca da participação de diversos coletivos, sindicatos, federações, movimentos sociais e coletividades, algumas não necessariamente identificadas diretamente com o anarquismo. Mas os protestos contra a realização da reunião da Organização Mundial do Comércio as conectou em um novo ponto de articulação, alentando rupturas na história de nossos movimentos. Essa articulação e suas dinâmicas, técnicas, táticas, condições necessárias e desdobramentos motivam boa parte de nossas pesquisas e de nossa atuação editorial, independente de rótulos e nomenclaturas.

Na Feira Anarquista de São Paulo, as diversas frentes de atuação e pensamento anarquista e anárquica podem criar um espaço de convergência, irmandade e diálogo. A colaboração para a formação de debates, pesquisas e atuação de monas, minas e manos que se identificam como anarquistas ou se interessam pelas ideias e práticas anárquicas e anarquistas é o que torna este evento tão especial, independente de filiação, forma de organização, corrente, tendência, federação, coletivo, grupo, bando, banda, espectro de luta ou modo de atuar. Este é o momento de somar em solidariedade, fortalecer nossos laços, compartilhar culturas, identificar ideias e práticas dos coletivos e movimentos presentes, trocar experiências e construir redes de cooperação entre pessoas dispostas a intensificar pontos de articulação. Nos vemos na feira!

X Feira Anarquista de São Paulo
Dia 17 de Novembro de 2019
Tendal da Lapa, São Paulo – SP
Das 10h às 19h.

feiranarquistasp.wordpress.com

facebook.com/events/911645599180265/

Publicado em Deixe um comentário

Oficina na Escola Frei Doroteu de Pádua

No dia 23 de Agosto a Editora Monstro dos Mares esteve na Escola Estadual Doroteu de Pádua em Ponta Grossa (PR) atendendo o convite da Professora Daniela. No primeiro momento com a Turma 1ºC conversamos sobre as características, formas, semelhanças e diferenças entre Cordel, Fanzine, Publicações Independentes, Faça-Você-Mesma e o “Grande Mercado Editorial Brasileiro”. Depois foram apresentados formatos como A6, A5, A4, cores e texturas de papéis (Sulfite, Sulfite colorido, Color Plus, Color Set, Kraft e Vergê), bem como alguns itens da nossa coleção como zines com capa em Stencil da Prensa Antifa, minizines da Tytyvivyllus Publicações, Quarto Ambiente e o “Rabisco” de Diego Gerlach pela Ugra Press. Também conversamos sobre métodos de acabamento, costura japonesa, borboleta, grampo. Foi apresentado o zine costurado chamado “Intrépida (Tinder Edition) da @steeerica e zines costurados da Editora Subta. Falamos brevemente sobre as questões de custos de produção, diferenças entre folha e página. Foi supimpa.

No segundo momento do encontro com a turma, passamos para a oficina. Formato do caderno, separação de blocos, aplicação da capa, grampo e opções de finalização. Toda a turma levou para casa os materiais desenvolvidos pelo professor Professor Lúcio Ambrosio Hupalo e Estudantes de General Carneiro no Paraná, através do fanzine “Considerações sobre o passo da Galinha”, os livros “Histórias do CEPAN” e “História das Comunidades de General Carneiro”. E os zines do Professor Aristides Leo Pardo, “Páginas amarelas e negras: o escravo e o pobre nos classificados de jornais dos fins do império e do nascer republicano (1870 – 1930)”, “A navegação fluvial no Rio Iguaçu e o ensino da história local”, “De Tocós a São Pedro: do antigo caminho das tropas ao desenvolvimento de Porto União (SC)” e “A escola e seu entorno como ferramentas de ensino da história local: o caso do Colégio Estadual Túlio de França”.

Cada estudante que participou da atividade levou para casa as publicações montadas na atividade, além da doação de alguns exemplares disponibilizados para consulta na biblioteca da escola. Somando cerca de 1.200 impressões, 50 zines e 10 livros. Todos os custos de impressão, deslocamento e preparação dos materiais foram cobertos pela generosidade das pessoas que colaboram mensalmente com pequenos valores em nossa Rede de Apoio no Catarse.

Professora, professor, leve a Mostro para a sala de aula.

Ei pirata! 🏴‍☠️
Faça parte da Rede de Apoio da editora fazendo uma contribuição mensal:
Catarse assinaturas ou no PicPay assinaturas

Publicado em Deixe um comentário

Março de 2019: agenda dos próximos eventos, impressões e colaboração.

No mês de Março a Monstro dos Mares resolveu levantar velas e aproveitar bons ventos para navegar até os diversos eventos que se avizinham nos próximos meses. Estaremos com livros e zines na 1ª Jornada Feminista LAGEDIS na UEPG, nos dias 4 e 5 de Abril, no Prédio do PDE ( Campus Uvaranas- UEPG), No Gods No Masters Fest junto com a Distro Dysca, entre os dias 19 e 21 de Abril em Peruíbe/SP, no 6º Colóquio Mulher e Sociedade, dias 23 e 24 de Abril, no Campus Central da UEPG e também estaremos na Cryptorave com nossas amizades da Editora Subta e Mar1scotr0n Coletivo Anarcotecnológico, nos dias 3 e 4 de Maio em São Paulo/SP

Bhêi! São tantos eventos que tivemos que imprimir bastantão. Com isso, passamos das 35.000 impressões no mês de Março. São três caixas e meia de papel A4. Vamos aos números:

  • Impressões totais desde Agosto de 2017: 188.455
  • Impressões no mês de Março de 2019: 36.593
  • Livros impressos: 365
  • Livros doados: 93
  • Zines impressos: 822
  • Zines doados: 46

Desde o mês de Fevereiro recebemos a presença de uma pessoa para colaborar com as atividades de seleção de textos, diagramação, impressão, montagem e acabamento nos livros e zines da editora. Então agradecemos quem chega pra somar e damos as boas-vindas ao compa Ernesto que vem dedicando uma tarde por semana para colar conosco e fazer a palavra impressa circular mais e mais, chegar em mais pessoas e fortalecer as lutas de minas, monas e manos. É nóis!

Publicado em Deixe um comentário

Domingo Cultural no DCE da UEPG dia 20 de Janeiro, 16h.

Neste Domingo dia 20 de Janeiro estaremos no DCE da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG). É aquela casinha colorida que fica na rua em frente à universidade. O evento acontece regularmente e essa será a primeira participação da Editora Monstro dos Mares no evento, bem como a primeira “feirinha” do ano. Estamos felizes em começar o ano junto ao pessoal e convidamos as amizades de Ponta Grossa e Região para se achegar ao evento.

Serviço:
Domingo Cultural Verão Acústico
Dia 20 de Janeiro de 2019, 16h.
DCE UEPG, Rua Bonifácio Vilela.
Informações do evento no Facebook.

Publicado em Deixe um comentário

Lançamentos de livros e zines em Dezembro (Viçosa, Porto Alegre e Tramandaí)

Quanto mais livros, zines, eventos, debates e colaboração, melhor! No mês de Dezembro materiais produzidos pela Editora Monstro dos Mares estarão em eventos bacanas em Minas Gerais e no Rio Grande do Sul.

Entre os dias 10 e 14 o autor, professor e militante José Vandério Cirqueira estará em Viçosa (MG) para o V Encontro Nacional de História do Pensamento Geográfico e III Encontro Nacional de Geografia Histórica, onde vai realizar o lançamento de seu livro “Geografias Subterrâneas: Para ensinar uma prática geográfica nas trincheiras da anarquia” e com uma mala cheia de livros e zines para fazer rolo com quem se chegar.

Em Porto Alegre na sexta-feira dia 14, o BaixaCultura fará o lançamento do zine “A ideologia californiana: uma crítica ao livre mercado nascido no Vale do Silício”. Uma análise sobre a explosão da bolha especulativa das empresas de internet no final dos 1990 nos Estados Unidos e seus impactos na sociedade. O bate-papo será com o editor do BaixaCultura e Doutor em Comunicação pela UFRGS, Leonardo Feltrin Foletto na supimpa Livraria Taverna.

Já no final de semana, os materiais da Editora Monstro dos Mares estarão disponíveis na CripTRA, a cripto festa do Alto Tramandaí em Maquiné. Onde acontecerá um agradável encontro de pessoas ligadas à tecnologia, privacidade de rede e liberdade. O Leo também estará por lá fazendo o lançamento do zine “A ideologia californiana”.

Publicado em Deixe um comentário

Eventos para encontrar os livros da Monstro dos Mares em Novembro

Tradicionalmente o mês de Novembro é aquele em que acontece a Feira Anarquista de São Paulo. Por diversos anos a Feira do Livro Anarquista de Porto Alegre também rolou mais ou menos na mesma data. Todos os anos vem a ansiedade para saber a que eventos poderemos comparecer presencialmente, quais serão aqueles a que poderemos enviar livros para fortalecer o rolê. Mas este ano 2018 superou qualquer expectativa!

Neste Novembro você poderá encontrar os livros da Editora Monstro dos Mares em cinco eventos, sendo que quatro deles serão exclusivamente de cunho libertário. Com esse calendário cheio, podemos observar que há no Brasil (e também no mundo) uma ampliação da visibilidade das atividades anárquicas e anarquistas dentro e fora das universidades, bem como nas ruas na luta social diária.

Nosso bonde editorial só existe porque vemos nas éticas, práticas e visões de mundo autônomas, anárquicas e anarquistas, um modo de possibilidade, uma existencialidade epistemológica frutífera capaz de estabelecer relações com conhecimentos, saberes, modos de vida e práticas de resistência de pessoas, coletivos, bandos, bandas, rolês e movimentos da atualidade, de e para qualquer tempo.

Encontre nossos livros, encontre as pessoas que fazem a editora, ou aquelas que nos conhecem, fortaleça nossa rede de apoio e faça você também da tinta no papel um ato de resistência e enfrentamento às relações de poder opressoras que estão estabelecidas. Façamos do livro o fuzil de quem pensa!

Eventos de Novembro de 2018 que estaremos presentes ou que você poderá encontrar nossos livros:

I Colóquio Pesquisa e Anarquismo – de 06 a 09 de novembro em Florianópolis https://doity.com.br/i-coloquio-pesquisa-e-anarquismo

IX Feira Anarquista de São Paulo, 11 de Novembro, Tendal da Lapa, São Paulo. https://feiranarquistasp.wordpress.com/

I Jornada de Educação Libertária de Curitiba, 20, 21 e 22 de novembro. https://noticiasanarquistas.noblogs.org/post/2018/09/10/i-jornada-de-educacao-libertaria-de-curitiba-pr/

XI Colóquio de Filosofia da Unespar União da Vitória, de 19 a 23 de novembro. https://coloquiofilosofiaunespar.wordpress.com/

II Feira Anarquista do Distrito Federal, dia 24 de Novembro. https://feiraanarquistadf.wordpress.com/

Publicado em Deixe um comentário

[bate-papo] Como foi o lançamento do livro “Violência, Democracia e Black Blocs” em Cachoeira do Sul

Na noite deste sábado, 08 de Fevereiro de 2014, a Editora Artesanal Monstro dos Mares serviu um chá gelado e colocou a banquinha na garagem para receber as pessoas de Cachoeira do Sul para o lançamento do livro “Violência, Democracia e Black Blocs“, do Sociólogo Nildo Avelino.

Durante o evento, a Rádio Caruncho FM Livre tocou vários sons que foram do samba ao black metal, passando por marchinhas de carnaval e o anarcofunk. Como as conversas estavam animadas decidiu-se ligar os microfones para fazer as ideias ganharem novos espectros, inclusive o sonoro.

Confira as imagens e áudio com o bate-papo. Existem alguns chiados, plics e placs no som, mas acredite que foram tratados na medida do possível.

Faça o download do áudio para ouvir onde quiser.

Publicado em Deixe um comentário

Monstro dos Mares no 2º Faça Você Mesmx – Zine Festival

A Monstro dos Mares participou do 2º Faça você mesmx – Zine Festival e voltamos cheios da energia libertária que rolou por lá!! Levamos o “Cultura de Segurança” e uma reimpressão do #00 do Leviatã de Papel. As trocas foram muito generosas!! O espaço de dádiva estava repleto de zines excelentes, sempre repostos conforme o pessoal ia pegando, a programação estava muito boa, com zineiros tarimbados dividindo suas experiências!

Zines são a literatura cinzenta do underground. Nesse caso o adjetivo “cinzenta” define bem a forma como são produzidos e circulam os zines, do lado de fora dos mercados editoriais, da publicidade e da imprensa, de forma subterrânea, público geralmente pouco amplo e local. Mas, se a caminhada dos zines tem esse aspecto “cinzento”, também tem outro, cheio de cores: o dos laços de comunidade que unem os zineiros.

Participar de eventos de zine é sempre compartilhar ideias, caminhos, lutas, erros e acertos, posicionamentos e esperanças. Seja nos zines políticos radicais, seja nos mais introspectivos e pessoais, essa troca é sempre rica e generosa.

Quadrinhos, poesia, arte, denúncia, utilidade comunitária, mitologias pessoais… Nesse canal alternativo, transita um tipo de informação que não se acha por aí. Nas páginas xerocadas com gravuras, desenhos colagens e textos reside um universo não mencionado em outros lugares, uma vasta paisagem, habitada pelas vontades, medos, crenças, estéticas e poéticas mais viscerais e legítimas da humanidade.

Um festival de zines é uma zona autônoma. É um veículo de uma ética, a ética da destruição do mundo e da reconstrução de outro, onde a liberdade e a criatividade sejam a única lei!