A poesia anarquista brasileira

R$16,00

Com sua sensibilidade o poeta apercebe-se da dor humana e a expressa em seus versos; celebra a natureza, às riquezas e as possibilidades da vida e dos homens.

A poesia anarquista brasileira
Yara Aun Khoury
64 p√°ginas, capa em papel color plus de 180g.

Na constru√ß√£o di√°ria da revolu√ß√£o, seguindo tantos caminhos quantos forem os ind√≠cios da opress√£o e da explora√ß√£o e quantas forem as sa√≠das encontradas, os militantes cruzam e interseccionam suas a√ß√Ķes com as de outros sujeitos sociais com os quais identificam prop√≥sitos comuns. Muitos deles permeiam a arte e a poesia e s√£o expressos por elas. Com sua sensibilidade o poeta apercebe-se da dor humana e a expressa em seus versos; celebra a natureza, √†s riquezas e as possibilidades da vida e dos homens. Comprometido ou n√£o com as lutas sociais, ao exprimir a injusti√ßa, a tirania, a opress√£o, os desejos e as ansiedades humanas, √© considerado um combatente pelos libert√°rios. Segundo eles, muitas passagens da Hist√≥ria s√£o express√Ķes da luta dos homens pela liberdade, ou em nome dela, e a poesia as canta.