Publicado em Deixe um comentário

Correios e Corona: dicas, pedidos e prazos

fretes

Olá amizade! Primeiramente, esperamos que você esteja em casa e que esteja bem. As trabalhadoras e trabalhadores dos Correios não pararam suas atividades (ainda) e a categoria está fazendo o máximo para manter as entregas. Foi criada uma página no site dos Correios com informações sobre o Corona Vírus (Covid-19) e sobre os serviços de correspondência e encomendas.

Conforme os boletins aos clientes sobre o Covid-19, trabalhadores no chamado grupo de risco (incluindo gestantes, lactantes e aquelas pessoas com filhos em idade escolar) estão trabalhando de casa. As estações de trabalho, agências, centros de triagem e de distribuição estão operando com equipes reduzidas e os turnos de limpeza foram intensificados. Serviços de entregas expressas foram suspensos (Sedex 10, Sedex 12, Sedex Hoje e Telegramas) e um tempo adicional de 3 dias úteis para os serviços de PAC e SEDEX e de 5 dias para correspondências foi adicionado. Além disso, algumas precauções aos Carteiros foram reforçadas, como evitar contato físico na hora da entrega: com o celular, o profissional faz o registro da entrega sem a necessidade de assinar o recebimento de objetos, entre outras medidas preventivas dos Correios.

Remessas de correios

Seja como for, a Monstro dos Mares segue imprimindo e enviando materiais pelos Correios. Agendamos as coletas para terças e sextas-feiras. Portanto, na terça serão enviados os pedidos de livros e zines realizados entre sexta e segunda, e na sexta serão enviados os pedidos entre terça e quinta-feira. Assim, nosso amigo carteiro (abraço, Heveraldo!) não precisa vir coletar pacotes todos os dias e ficar ainda mais exposto. Agradecemos a gentileza de nossas amizades dos Correios em ofertar a coleta sem custos, valeu mesmo! Os valores dos fretes permanecem sem alterações.

Nossas dicas para o isolamento social

  • Fique em casa

    Se possível, fique em casa. Principalmente se você compartilhar a moradia com grupos de risco;

  • Ajude seu vizinho

    Muitos apertos surgirão para quem tem dificuldades motoras, pessoas com necessidades ou capacidades limitadas, situação de pobreza e vulnerabilidade social. Se puder, fortaleça com alimentos, fraldas, material de limpeza, itens de higiene pessoal, etc. Você sabe o que fazer: somar na solidariedade;

  • Evite inundações

    O excesso de notícias pode aumentar a ansiedade. Não há problema em parar de seguir alguém por um tempo, sair ou silenciar aquele grupo onde a galera só fala bobagem. Dê um tempo pra você;

  • Evite álcool e drogas

    Além de baixar suas defesas imunológicas, a brisa pode consumir recursos importantes para momentos difíceis. Seria bem ruim você sair de casa expondo seus co-habitantes apenas para fazer um corre;

  • Sua criatividade é bem-vinda

    Escreva um zine, afine seu violão, agilize aquela revisão bibliográfica da sua pesquisa, faça traduções para a Agência de Notícias Anarquistas, insira textos na Biblioteca Anarquista Lusófona, selecione o artigo que você escreveu e envie para Monstro dos Mares;

  • E aquela amizade com quem você não fala faz um tempão?

    Envie um e-mail carinhoso, mande um Scrap, combine uma ligação pelo app. Esse período em casa pode ser precioso para fortalecer vínculos;

  • Faça pão

    Você não precisa se preparar para uma guerra, mas será que você precisa fazer compras todos os dias? Aproveite o tempo em casa e faça pão, bolos e biscoitos. Hoje eu sou o padeiro, amanhã é você. Crianças são super bem-vindas nessa tarefa;

  • Cuide da segurança digital

    Nunca temos tempo para fazer um backup. Aproveite para verificar as rotinas de segurança dos dispositivos, introduza a Segurança de Pés Descalços nas referências de proteção da sua máquina, espertofone e do seu coletivo;

Agradecemos o apoio, mensagens carinhosas, palavras de incentivo e contribuições que estamos recebendo.

Publicado em Deixe um comentário

Rede de Apoio mais linda em Março

rede de apoio de março de 2020

No mês de Março de 2020, nossa Rede de Apoio ficou diferente. É impossível deixar de notar que fazemos parte de um grande rizoma de ações de solidariedade. No momento em que o Brasil e o mundo são afetados pela pandemia do Novo Corona Vírus (Covid-19), cada pessoa tem a responsabilidade de cuidar de si, daquilo que chamamos de família, das amizades e das pessoas próximas. Todo dia vemos demonstrações de solidariedade com as pessoas que mais precisam de apoio, em gestos de diversos tamanhos. É hora de cada singularidade fazer um pouquinho mais por alguém: cada uma com suas necessidades, cada uma dentro de suas possibilidades.

Aqui na Monstro dos Mares temos muitas preocupações sobre a manutenção da vida e a continuidade de nossas atividades. Pensando nisso, abrimos um chamado para a constituição de um “Fundo de Emergência: Corona Vírus (Covid-19)“. Através dele estamos recebendo a generosidade de nossas amizades. Agradecemos imensamente, tanto pelo apoio financeiro, quanto pelas palavras de incentivo que recebemos.

Nas palavras de nossa editora geral:

Estamos muito emocionadas com o suporte que estamos recebendo de amigas e amigos. Quero lhes dizer muitas coisas, agradecer bastante, reforçar a solidariedade e o carinho que está chegando até nós.
Mas ainda não há palavras; por sorte temos essa canção, que não sai da minha cabeça nos últimos dias.
“Resistindo na boca da noite um gosto de sol”

Claudia Mayer

Esse sentimento de ajuda mútua e cooperação também é visível na Rede de Apoio da editora no Catarse em no recém-lançado sistema de assinaturas no PicPay. A todos os apoios, nosso muito obrigado! Sigamos.

Rede de Apoio de Março de 2020:

  • Guapo Magon
  • Leonardo Feltrin Foletto
  • Camila Silva
  • Viviane Kelly Silva
  • Marcio Gomes Paes Costa
  • Fernando Silva e Silva
  • Mauricio Marin Eidelman
  • Willian Aust
  • José Vandério Cirqueira
  • Lupi
  • Fyb C
  • Anna Karina
  • Caio
  • Andrei Cerentini
  • Jadson Stevan Souza da Silva
  • Lorenzo Basso Benevenutti
  • Geanny Paula Thiesen
  • Mayumi Horibe
  • Rodolfo Maia
  • Daniela de Souza Pritsch
  • Contribuições anônimas

A Editora Monstro dos Mares precisa da sua ajuda para continuar, contribua com
a Rede de Apoio no Catarse ou PicPay e receba materiais impressos em sua casa. 🖨️

Publicado em 1 comentário

Reboot no site, HD queimado e Pandemia 🦠

reboot

Memórias do reboot: Estamos em casa, cheios de ansiedade.

Reboot no disco

Não saber o que fazer dentro de casa é uma questão curiosa. Esse ambiente deveria ser acolhedor, e ficar em casa deveria ser um alento. Mas fiquei perdido e decidi fazer um particionamento no disco rígido do computador de produção da editora, máquina THX1138, do segundo semestre de 2012. Vamos lá: utilitário de discos, partições, redimensionar, OK, reboot: BOOM! — silêncio — Perdi todos os dados do HD. Para minha sorte, 99,98% dos dados estavam presentes na ferramenta de backup online e na unidade de HD externo.

Reboot no site

Curiosamente, na mesma época eu havia solicitado um UPGRADE na conta da Monstro dos Mares no serviço de hospedagem que utilizávamos. Sem muita explicação, ao que tudo indica a conta foi DELETADA e foi criado um novo contrato com as configurações solicitadas para upgrade. Desta vez, o backup era um serviço associado à conta. Como essa conta foi excluída pela UOL Host, todos os nossos dados foram perdidos. Novo reboot. Foram três dias de muitos telefonemas e grande frustração. Ninguém sabia me explicar o que tinha acontecido, tampouco como seria reparado o problema. Até que eu desisti: estava sem disco no computador e sem site. Eu não conseguia mais dormir, nem ficar acordado. Meus olhos estavam cheios de dor.

Dos 202 itens de nossa loja virtual, conseguimos recuperar 175. Assim que possível, todos serão adicionados novamente. Dos 115 artigos do blog, foram recuperados 101. Essa recuperação foi um processo exaustivo. Tivemos que localizar, na Wayback Machine e no Cache dos principais buscadores, todos os produtos e artigos do site, baixar as imagens do Instagram e cadastrar cada item no WordPress mais uma vez, manualmente. Pude contar com abobrinha, ste e vikesl, que usaram parte do tempo de seu isolamento social para colocar o site no ar, agora utilizando outro provedor de serviços. Valeu gurias, sozinho eu não conseguira sobreviver a esse reboot!

Pandemia

Como se isso não fosse suficiente, o Corona Vírus 🦠, que já havia causado milhares de mortes na China, contaminou a Europa e chegou na América Latina afetando nossas vidas. Por muitos anos as consequências do que virá estarão presentes em nosso cotidiano. Entre erros e acertos.

Como a pandemia vai afetar as nossas vidas? Como será o cotidiano de nossas amizades, trabalhadoras e trabalhadores, moradores de rua, parentes? Faz quase uma semana que estamos em casa e já sabemos que este é somente o começo de profundas mudanças. Enquanto somos inundados por notícias e enxurradas de chorume das FakeNews, o oportunismo dos políticos, do governo e do mercado tornarão as condições das pessoas com trabalhos precarizados e daquelas sem trabalho em vidas absolutamente dispensáveis. Inclusive você e eu.

Sabemos que isso vai passar. Causará muitos danos, deixará marcas profundas, muitas perdas. Mas, cedo ou tarde, poderemos sair às ruas e virar a mesa. Suas carreiras políticas estão com os dias contados!

Cheios de fome, jantaram os ricos…

William Shakespeare -sqn

Mas enquanto ainda estamos aqui “achatando a curva”, sabendo que cerca de 52% da população brasileira será contaminada pelo Covid-19 e que isso representa diversas vezes o tamanho da Itália, nossas preocupações se voltam à manutenção da vida: abrigo, alimento, aluguel… Por isso, decidimos abrir um chamado de colaborações ao nosso Fundo de Emergências, um recurso financeiro que a editora mantém para despesas médicas desde o episódio da investigação sobre o glaucoma e catarata nos meus olhos. Esse fundo precisou ser utilizado no final de Dezembro, quando tivemos que comprar uma nova impressora e esse recurso se exauriu.

Fundo de emergência Corona Vírus (Covid-19)

Por isso, pedimos a colaboração e a solidariedade das amizades ao divulgar nossa editora artesanal para monas, minas e manos. E, se você puder, faça uma contribuição de R$ 5 para restabelecer nosso fundo de emergência, pois não sabemos como os eventos vão se desdobrar nas próximas semanas ou meses.

Grato por sua compreensão, contribuição e solidariedade. Dias melhores!

Baderna James
Editor e criador de problemas.

Publicado em Deixe um comentário

Fretes: valores atualizados

fretes

Privatização não é solução!

Sim, os valores dos fretes de livros no Brasil é um problema. Falar sobre o Brasil é atual também é um problema. São muitas incertezas, precarização do trabalho e toda conversa fiada da narrativa neoliberal de mãos dadas a uma extrema direita raivosa. O mantra do “privatiza tudo” está posto em todas as esferas da Res Publica. Quem mais sofre são as trabalhadoras e trabalhadores que veem seus direitos serem destroçados por reformas, ameaças do fim da estabilidade da carreira e contínuos cortes orçamentários em diversos segmentos. Enquanto isso Monas, Minas e Manos profissionais dos Correios têm dúvidas sobre seus destinos.

A Monstro dos Mares se empenha ao máximo para manter os valores dos livros, zines e o custo do frete sempre o mais baixo possível, pois temos a convicção de que nosso objetivo é colocar materiais de baixo e baixíssimo custo para tantas pessoas quanto possível. Nosso objetivo é distribuir gratuitamente para bibliotecas comunitárias, grupos de estudos, coletivos, movimentos sociais e para consulta/referência em pesquisas acadêmicas. Gostaríamos de trazer boas notícias neste breve comunicado. Mas, além das manchetes de jornais nada animadoras, também percebemos que nossos custos de Correios aumentaram significativamente nos últimos meses e tivemos que fazer uma atualização da tabela de preços de fretes.

Alerta de atualização

Este artigo foi atualizado em 21 de Março às 04:29.

Entenda o preço dos fretes que utilizamos:

  • 1 até 300g. R$ 10
  • 301 até 600g. R$ 15
  • 601 até 1.000g. R$ 20
  • 1.001 até 1.500g. R$ 25
  • 1.501 até 2.000g. R$ 30
  • 2.001 até 2.500g. R$ 35
  • 2.501 até 3.000g. R$ 40
  • 3.001 até 3.500g. R$ 45
  • 3.501 até 4.000g. R$ 50
  • acima de 4Kg. o frete é por nossa conta.

Em Novembro de 2019 anunciamos o fim da utilização das modalidades de PAC e SEDEX e todos os materiais enviados utilizam a modalidade de envio IMPRESSO NACIONAL com serviço adicional de REGISTRO MÓDICO.

Publicado em Deixe um comentário

Agradecimentos às contribuições na Rede de Apoio em Fevereiro de 2020.

Agradecimentos às contribuições na Rede de Apoio em Fevereiro de 2020.

Em Fevereiro nossos agradecimentos vão para as pessoas que entendem que um coletivo editorial de inspiração anárquica e anarquista só é capaz de existir quando há pessoas que entendem a necessidade e a urgência de uma ampla diversidade de temas, fontes de pesquisa e ferramentas de autoinstrução. Assim, pessoas interessadas em descobrir novos mares de práticas sociais e aquelas que já estão navegando nessas águas podem ter acesso de baixo e baixíssimo custo a textos que fazem emergir das profundezas referências e fundamentos para articular respostas, ou partes de respostas, às perguntas de quem mergulha na pesquisa, na dúvida e na ampliação de suas ações.

Só é possível fazer e distribuir livros e zines porque algumas pessoas compreendem essa função das editoras anárquicas e anarquistas, e fortalecem na divulgação dos materiais, escolhendo alguns itens em nossa lojinha, chegando junto na banquinha ou entrando com recursos financeiros na Rede de Apoio quando viável. Ao contribuir com a Editora Monstro dos Mares, você participa de uma iniciativa contra toda e qualquer forma de opressão. Seu apoio contribui para a disseminação de conhecimentos dissidentes e não-normativos, fazendo-os chegar a coletivos e singularidades que atuam em nome da liberdade e da autonomia.

Nossos agradecimentos especiais vão para quem fortalece parte do aluguel do espaço físico, da energia elétrica e internet, papel de impressão, papel de capa, colas, grampos, equipamentos de impressão, equipamentos de corte, afiação, manutenção de impressoras, manutenção da caixa postal, viagens para eventos e, principalmente, da cobertura de custos de Correios para envio de materiais gratuitos.

Se você conhece algum coletivo ou biblioteca comunitária que já recebeu um de nossos pacotes gratuitos, mande um alô! Adoramos saber como os materiais estão circulando. Caso queira indicar algum, por favor entre em contato através de um de nossos canais:

E-mail: editora@monstrodosmares.com.br
Instagram: @monstrodosmares
Facebook: facebook.com/monstrodosmares
Telegram: Grupo – @editoramonstrodosmares / Canal – @monstrodosmares


Agradecimentos aos apoios do mês de Fevereiro de 2020:

  • Anna Karina
  • Andrei Cerentini
  • Jadson Stevan Souza da Silva
  • Caio Maximino
  • Lorenzo Basso Benevenutti
  • Mayumi Horibe
  • Daniela de Souza Pritsch
  • Camila Silva
  • Lucas Soares
  • Geanny Paula Thiesen
  • Viviane Kelly Silva
  • José Vandério Cirqueira
  • Willian Aust
  • Guapo
  • Contribuições anônimas

Ei pirata! 🏴‍☠️
Faça parte da Rede de Apoio da editora fazendo uma contribuição mensal:
Catarse assinaturas ou no PicPay assinaturas

Publicado em Deixe um comentário

Minidocumentário + agradecimentos Rede de Apoio Janeiro de 2020

Olá Compas!

Os meses de Janeiro e Fevereiro costumam ser bem malucos pra gente. Nos últimos quatro anos, passamos o início do ano mudando de casa, de cidade e de estado. Este é o primeiro ano em que seguimos com as atividades da editora sem interrupções e estamos utilizando esse período para pensar sobre nossas atividades de editores, refletindo sobre as perspectivas e objetivos de nosso projeto editorial. Mas será que realmente queremos ter rugas de mar calmo? Sabemos que uma vida sem tempestades não faz bons marinheiros. Por isso, nosso olhar para a própria realização nos trouxe um pouco de perplexidade, pois descobrimos que precisamos de mais vento soprando nas velas para seguirmos desbravando os sete mares.

Ao perceber que nem todas as pessoas conhecem o percurso que nossos livros e zines percorrem até chegar nas mãos leitoras, resolvemos criar uma série de vídeos apresentando parte de nosso dia a dia fazendo e distribuindo nossos materiais. Nossa editora geral e empacotadora abobrinha aproveitou o dia de fazer os envios da Rede de Apoio para gravar parte do trajeto de como os materiais são escolhidos e embalados para os correios. Dessa forma, queremos tornar mais evidentes as decisões, os desafios e as dificuldades que enfrentamos para realizar essa atividade de jogar tinta no papel e fazê-la chegar a vários recantos do país.

O minidoc tem uma hora de duração e fizemos todo o possível para que seja uma experiência que aproxime quem não está aqui conosco de nossa atividade diária. Se possível, deixe nos comentários sua opinião sobre vídeo. Valeu!

Agradecimentos Rede de Apoio – Janeiro de 2020

Uma saudação especial às novas apoiadoras do projeto:

  • Camila Silva
  • Lucas Soares
  • Jadson Stevan Souza da Silva
  • Mayumi Horibe

Nosso carinho aos apoios de:

  • Viviane Kelly Silva
  • Enguia
  • Guapo
  • Willian Aust
  • Anna Karina 
  • Andrei Cerentini
  • Daniela de Souza Pritsch
  • Contribuições anônimas

Nossa capacidade de seguir navegando depende diretamente do apoio dessas pessoas. É através dessas contribuições que conseguimos enviar materiais para bibliotecas comunitárias, coletivos, movimentos sociais, pesquisadoras e singularidades em todo o território deste imenso país. Os recursos arrecadados também são utilizados para cobrir despesas de correios (aproximadamente 800 reais por mês), colaboração nas taxas de aluguel / energia elétrica / internet (em torno de 800 reais por mês) e também para a manutenção dos equipamentos de impressão, afiação e lubrificação dos equipamentos de corte (duas guilhotinas e três tesouras), manutenção e hospedagem do site, contratação de serviços de rastreamento / acompanhamento por e-mail de encomendas, serviço de caixa postal, aquisição de papel de impressão / papel de capas / tintas / cabeçotes de impressão / caixas de manutenção e outras tantas despesas e investimentos mensais.

Ainda estamos distantes do horizonte de uma independência financeira que nos possibilite parar de vender os livros na loja e poder simplesmente fazer somente os livros e zines que são enviados gratuitamente. Por isso, a sua participação com qualquer valor a partir de cinco reais nos ajuda muito. Indicar nossa editora para outras pessoas também é uma forma de ajudar nosso projeto: mesmo que suas amizades não assinem nossa rede de apoio ou façam compras pontuais em nossa lojinha, ampliar as pontas de contato já ajuda bastante.

Mais do que um pedido, este também é um desabafo, pois nesses dias pudemos perceber que para seguir adiante também teremos que compartilhar um pouquinho de nossos problemas, frustrações e preocupações com o futuro.

Forte abraço,
Editores

Publicado em Deixe um comentário

Conferência Kropotkin 2021: chamada de artigos

https://kropotkin2021.com

Peter Kropotkin 1921-2021 – International Conference/Conferencia Internacional, Universidade de São Paulo (USP), Brazil, 19-23/7/2021

As ideias de Kropotkin sobre ajuda mútua continuam a desafiar noções capitalistas e neoliberais atuais de competição e podem servir para contestar o Malthusianismo presente nas ciências sociais e do desenvolvimento, especialmente no que é chamado hoje de “Sul Global”. A noção de ciência de Kropotkin como sendo sinônimo de pensamento ético, experimentação criativa e questionamento sem limites ainda afrontam manifestações correntes de fanatismo religioso e obscurantismo por todo o mundo, incluindo o retorno do criacionismo. As ideias de Kropotkin sobre federalismo e decentralização ainda fomentam debates sobre a inter-relação entre economia e política, sociedade, cultura e território, e questões ambientais em diferentes níveis. Seu internacionalismo, mesmo que controverso, tem lições para todas/os aquelas/es que lutam contra as paredes e fronteiras que são (re)construídas cada vez mais no mundo, e pelo cultivo da solidariedade internacionalizada entre todas/os as/os oprimidas/os. O anticolonialismo de Kropotkin está entre as primeiras tentativas de incluir espaços e identidades em todas as lutas por justiça social, agora estimulando ideias sobre o “giro espacial” em movimentos sociais na América Latina e outros. Os esforços de Kropotkin em prol do desenvolvimento de novos conceitos e estruturas de pensamento em torno de seu conceito de ética para apoiar a organização anarquista produziram um ferramental teórico rico para a crítica nunca pararam de inspirar noções globais de solidariedade e afinidade. Em colaboração com Elisée Reclus e círculos de geógrafos anarquistas do século dezenove, Kropotkin estabeleceu princípios de geografia social e para o ensino de geografia que ainda inspiram tendências críticas e radicais na disciplina.

Primeira chamada de artigos

Pëtr Alekseevich Kropotkin (1842-1921) foi, sem dúvida, uma das mais importantes figuras na história global do anarquismo e dos princípios do socialismo. Os escritos e atividades de Kropotkin contribuíram para a formação de teorias internacionais e práticas anarco-comunistas, exercendo influência definitiva no pensamento anarquista e crítico que se mantém relevante até hoje.

Sendo um excepcional pensador e escritor, Kropotkin também é um sujeito exemplar para as histórias transnacionais de ativismo cosmopolita e multilíngue e para a análise do socialismo Europeu e internacional. Ele estabeleceu alguns dos artigos anarquistas mais influentes dos séculos dezenove e vinte, mantendo correspondência com uma grande rede de ativistas socialistas, e estava constantemente envolvido em atividade política, especialmente na Rússia, França e Reino Unido. Kropotkin era um crítico persistente e vocal do Czarismo e um igualmente veemente crítico do Marxismo.

O centenário de Kropotkin é ocasião para redescobrirmos uma excepcional figura que pode interessar e inspirar geógrafas/os, historiadoras/es, filósofas/os, antropólogas/os, sociólogas/os, economistas, cientistas sociais e outras/os estudiosas/os, assim como ativistas e públicos variados. Kropotkin pode nos ajudar a repensar os limites disciplinares das ciências sociais e naturais e das humanidades e o papel social transformador da análise crítica. Nós saudamos intervenções na vida e trabalhos de Kropotkin e em sua recepção, assim como contribuições que se inspiram no anarquismo de Kropotkin. Reconhecendo que a história do anarquismo, tal como a história de qualquer disciplina intelectual, não é limitada ao estudo dos “grandes homens” (ou “grandes mulheres”) da história, nós acolhemos intervenções que exploram redes mais abrangentes, circulação de ideias e espaços e contextos dos quais Kropotkin fazia parte. Nós convidamos especialmente contribuições sobre (mas não limitadas a):

  • A história e teoria do anarquismo, com especial referência a temas abordados por Kropotkin (ajuda mútua, descentralização, justiça social e trabalho manual, Revolução Francesa, ética, pedagogia, prisões…);
  • Acadêmicas/os e ativistas familiarizadas/os com Kropotkin ou envolvidas/os com a manutenção de seu legado;
  • História global e transnacionalismo, com especial referência a experiências de ativismo radical;
  • Filosofia e história da geografia (e da ciência em geral), com especial referência a tendências críticas iniciais;
  • Decolonialidade, feminismo, gênero e estudos críticos de raça, com especial referência a suas relações com a tradição anarquista;
  • Ajuda mútua, evolucionismo. Malthusianismo e suas críticas;
  • Filosofia da natureza, determinismo ambiental e suas críticas;
  • Ciência, religião e suas críticas;
  • Recepção do anarco-comunismo de Kropotkin na América Latina e mais amplamente no “Sul Global”;
  • Pesquisa anarquista e radical atual em todas as disciplinas acadêmicas (humanidades, ciências sociais, ciências naturais…)
  • Anarquismo e alternativas sociais radicais hoje.

Formato

Queremos evitar o formato de conferências clássicas, com “grandes nomes” fazendo discursos essenciais, acadêmicas/os em início ou meio de carreira organizando sessões e alunas/os apresentando artigos e pôsteres. Nesta conferência, todas as sessões serão em forma de plenária, (sem sessões paralelas, portanto), para que quem esteja apresentando possa se dirigir à audiência e todas as pessoas possam se ouvir.

Idiomas

As línguas utilizadas serão Português, Inglês, Espanhol e Francês. Convidamos todas/os que forem se apresentar a fornecer uma apresentação de slides em uma segunda língua. Nós organizaremos voluntárias/os para oferecer tradução solidária em grupos durante as apresentações.

Submissão de resumos

Por favor, submeta sua proposta (250-500 palavras) até 31 de Maio de 2020 para kropotkin19212021@gmail.com. No aceite, você receberá informações sobre inscrição, possibilidades de acomodação, etc.

Algumas bolsas de viagem estão disponíveis para participantes que não contem com outros fundos para financiar sua viagem: como elas são em número limitado, não podemos garantir que todas/os as/os candidatas/os as recebam; então, se você quer se candidatar a financiamento de viagem por favor o especifique quando enviar seu resumo e envie detalhes dos motivos pelos quais necessita dessa ajuda.

Publicado em Deixe um comentário

Agradecimentos às contribuições na Rede de Apoio em Novembro e Dezembro de 2019.

Novembro foi uma correria! Estivemos na Feira Anarquista de SP e isso atrasou um pouco o envio das recompensas do mês de Novembro. Mas quem apoiou vai receber um presentão: o livro “O curto verão da anarquia”, edição de uso didático artesanal e um toyart Jubarti confeccionado por nossa amiga Milene Fernanda Pedro, do Milene Artes Ateliê.

Queremos agradecer as contribuições neste ano de 2019. Com esse apoio, conseguimos enviar muito material gratuito para vários recantos do Brasil, fortalecer a aquisição de novos equipamentos da editora, garantir nossa presença em eventos em outras cidades e a revisão/manutenção do site, caixa postal, afiação das guilhotinas, tinta e papel. Obrigado mesmo! Sem essas colaborações, esse projeto editorial não seria possível. Sigamos juntos em 2020.

Agradecimentos:

  • Rogerio Veiga Rodrigues
  • Luiz Alberto Barreto Leite
  • Daniela de Souza Pritsch
  • Viviane Kelly Silva
  • Enguia
  • Willian Aust
  • Anna Karina
  • Andrei Cerentini
  • Paulo Oliveira
  • Guapo Magon
  • Contribuições anônimas

Ei pirata! 🏴‍☠️
Faça parte da Rede de Apoio da editora fazendo uma contribuição mensal:
Catarse assinaturas ou no PicPay assinaturas

Publicado em Deixe um comentário

Desativamos PAC e SEDEX? Obrigado Carteiro! 💌

A precarização dos Correios é um projeto neoliberal para entregar a empresa ao grande mercado de capitais. Enquanto o AliExpress e o Mercado Livre esfregam as mãos aguardando o dia que receberão o serviço de encomendas à preço de banana pelas mãos de salnoraBo e Papo Guedes, trabalhadoras e trabalhadores dos Correios vivem incertezas sobre garantias trabalhistas, sequestro de fundos de pensão, profissionais doentes, instabilidade dos serviços e crescente terceirização de atividades.

Com tudo isso, nós que utilizamos os serviços acompanhamos os aumentos de preços crescentes nos serviços de correspondência e encomendas. Nem todas as pessoas sabem, mas a Universalização dos Serviços de Correspondência é um direito. Mas para que ele serve?

Todo o indivíduo tem direito à liberdade de opinião e de expressão, o que implica o direito de não ser inquietado pelas suas opiniões e o de procurar, receber e difundir, sem consideração de fronteiras, informações e ideias por qualquer meio de expressão.

Artigo 19º – Declaração Universal dos Direitos Humanos

Comunicar-se é um direito humano, enviar suas opiniões e expressões, receber sem considerações de fronteiras, sacou? Por isso que enviar e receber correspondências é uma garantia. Mas se você tiver que pagar uma fortuna para isso, será que é realmente um direito?

Os Correios possuem tarifas econômicas para envio de Cartas e materiais Impressos. Desde 2015 essas modalidades vem sofrendo profundas modificações. O envio de impressos por exemplo (livros, revistas, material de divulgação, etc..) tiveram seus limites modificados de 21kg. para 2kg. E o preço das tarifas vem se multiplicando a cada ano. Mas ainda assim, podemos enviar cartas e impressos com uma política especial, diferente das encomendas (por enquanto).

A Editora Monstro dos Mares decidiu DESCONTINUAR os envios através de PAC e SEDEX. Entendemos que também é nosso papel lutar e defender a Universalização dos Serviços de Correspondência e combater a precarização das atividades de profissionais Carteiros. São Monas, Minas e Manos que fazem a maior correria todos os dias para que livros, zines e cultura cheguem nas mãos de mais e mais pessoas. Somando em solidariedade com a categoria e seus familiares pela garantia dos direitos desses profissionais, independentemente de posições anteriores de sindicatos e ou indivíduos.

PRIVATIZAÇÃO NÃO!

Todos os envios possuem registro módico, ou seja, uma forma de registro econômico que permite que o envio seja rastreado parcialmente no envio, movimentação de entrega e na eventualidade de um erro de entrega ou retorno.

💌 Dúvidas sobre os valores de fretes? Clique aqui e confira os preços em vigor.

Informações adicionais

Publicado em Deixe um comentário

Fortaleça: Reforma da horta hidropônica de Utopia e Luta

Quem conhece o espaço coletivo de Utopia e Luta sabe da importância da horta no terraço e como esse tipo de cultivo fortalece as relações, os vínculos com a comunidade e os recursos desse assentamento urbano. Convidamos todas as pessoas para se somarem nessa campanha de financiamento coletivo e contribuir para que a horta volte com tudo. São necessárias diversas melhorias e manutenções, como a troca de 100m de lona de 200 micras, motores para hidroponia, insumos de plantio, estruturas, etc. Todos esses itens são bem específicos e dão pouco espaço para improvisações. Por isso Utopia e Luta precisa de sua ajuda para seguir cultivando um mundo de ideias, consciência e liberdade.

Conheça a campanha no Catarse e apoie.

Localizada no centro de Porto Alegre, a Comunidade Autônoma Utopia e Luta é uma exceção à regra das ocupações urbanas brasileiras. Iniciada em 2005 com uma ocupação durante o Fórum Social Mundial, a comunidade hoje é a única cooperativa que obteve regularização fundiária pelo Programa Crédito Solidário do governo federal. O prédio, situado nas escadarias do Viaduto Otávio Rocha na avenida Borges de Medeiros, foi contemplado com o programa viabilizado pela Caixa Econômica Federal e pelo Ministério das Cidades. Propriedade do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS), o edifício estava em processo de deterioração e desocupado havia 17 anos. O projeto do Utopia e Luta é único do tipo entre os contemplados pelo programa Crédito Solidário desde 2007.

Hoje estamos as vésperas de completar 15 anos de uma Ocupação exitosa e precisamos do seu apoio para reformar nossa Horta hidropônica, lançamos nosso grito aqui do sul do Brasil aos nossos amigos e parceiros do mundo todo, seguimos autônomos e acreditando em um mundo possível, com mais justiça e igualdade social.”

Nanci Araujo