estudos de gênero

Exibindo 1–15 de 16 resultados

  • Manifesto Ciborgue

    R$22,00

    Uma crítica ao determinismo biológico na ficção científica. Podem ciborgues assimilar as marcações binárias de gênero?

  • Patriarcado, civilização e as origens do gênero

    R$2,50

    Este ensaio do filósofo anarquista John Zerzan foi publicado na revista Gênero & Direito v. 1, n. 2, em 2011, e traduzido por Loreley Garcia. O ensaio trata sobre a relação entre crítica à civilização e crítica à imposição de papéis de gênero no patriarcado.

  • Falando em línguas: uma carta para as mulheres escritoras do terceiro mundo

    R$5,00

    Não é fácil escrever esta carta. Começou como um poema, um longo poema. Tentei transformá-la em um ensaio, mas o resultado ficou áspero, frio. Ainda não desaprendi as tolices esotéricas e pseudo-intelectualizadas que a lavagem cerebral da escola forçou em minha escrita. Como começar novamente? Como alcançar a intimidade e imediatez que quero? De que forma? Uma carta, claro.

  • Multidões queer

    R$3,00

    Este artigo trata da formação dos movimentos e das teorias queer, da relação que mantém com os feminismos e do uso político que fazem de Foucault e de Deleuze.

  • Entender Gênero

    R$2,00

    Mas se olharmos mais de perto, podemos nos questionar sobre a natureza do gênero. A biologia, humana e outras, é maravilhosamente diversa.

  • Queer nos trópicos

    Queer nos trópicos

    R$6,00

    Este texto busca problematizar tanto a potência da teoria queer como seus possíveis limites, formulando as seguintes indagações: estaríamos diante demais uma teoria do centro para as periferias (e que reinscreveria, noutras cores,esse divisor centro-periferia)?

  • Prolegomena queer: Gênero e sexualidade nos estudos literários

    R$5,00

    De que formas a investigação no campo dos estudos literários pode apropriar-se das reflexões tecidas no âmbito dos queer studies?

  • Teoria queer

    R$7,00

    Uma nova dinâmica dos movimentos (e das teorias) sexuais e de gênero está em ação. É dentro desse quadro que a teoria queer precisa ser compreendida. Admitindo que uma política de identidade pode se tornar cúmplice do sistema contra o qual ela pretende se insurgir, teóricos/as queer sugerem uma teoria e uma política pós-identitárias

  • Cinema e sexualidade

    R$4,00

    Distintas posições-de-sujeitos e práticas sexuais e de gênero vêm sendo representadas, nos filmes, como legítimas, modernas, patológicas, normais, desviantes, sadias, impróprias, perigosas, fatais. Ainda que tais marcações sejam transitórias ou, eventualmente, contraditórias, é possível que seus resíduos e vestígios persistam, algumas vezes por muito tempo, e que venham a assumir significativos efeitos de verdade. Recorro a filmes dirigidos ao grande público para analisar representações recorrentes no cinema (a partir dos anos 1950) e transformações que vêm sendo observadas nas últimas décadas.

  • Corpos que pesam

    R$6,00

    Existe alguma forma de vincular a questão da materialidade do corpo com a performatividade do gênero? E como a categoria do “sexo” figura no interior de uma tal relação?

  • A arte de gostar do mesmo sexo

    R$5,00

    As práticas sociais e sexuais, particularmente as ocidentais, são calcadas em princípios universais, judaico-cristãos e moralistas. Elas referendam as relações sexuais entre pessoas do sexo oposto em detrimento das relações entre pessoas do mesmo sexo. Estas últimas se voltam contra o instituído, instaurando o imoralismo: a arte como transgressão.

  • Alisando o nosso cabelo

    R$4,00

    Apesar das diversas mudanças na política racial, às mulheres negras continuam obcecadas com os seus cabelos, e o alisamento ainda é considerado um assunto sério.

  • ultraviolência queer

    Ultraviolência queer

    R$10,00

    Ultraviolência queer é uma coletânea organizada pelo coletivo Bash Back!, dos Estados Unidos, que reúne textos sobre a luta queer e anarquista pela autodefesa e vingança contra machistas, policiais, publicidade, capitalistas e todo o sistema que nos impõe uma identidade sagrada e rígida, mercantilizando nossas sexualidades e nossos medos.

  • Tesouras para todas

    R$30,00

    “Tesouras para Todas” quer recolher a memória coletiva que diferentes grupos feministas, coletivos mistos e indivídu@s elaboraram nos últimos anos a partir de textos que falam de agressões concretas, propostas de debate e que se referem diretamente a nossos espaços políticos próximos. Não somos as primeiras… nem seremos as últimas…

  • Recusando-se a Esperar

    R$4,00

    O Anarquismo pode aprender muito com o movimento feminista. Em muitos sentidos ele já tem aprendido.

Exibindo 1–15 de 16 resultados