Crise da medicina ou crise da antimedicina

R$7,00

O artigo é a transcrição de uma conferência dada por Michel Foucault, no Rio de Janeiro, em 1974, nunca antes publicada no Brasil. Na conferência, Foucault sustenta que a prática médica é sempre social e não privada. Nesse sentido, a medicina investe diretamente na saúde geral das populações, para além do campo específico das doenças, a fim de prevenir anomalias e para promover o normal.

Crise da medicina ou crise da antimedicina
Michel Foucault
Revista Verve
28 páginas

O artigo é a transcrição de uma conferência dada por Michel Foucault, no Rio de Janeiro, em 1974, nunca antes publicada no Brasil. Na conferência, Foucault sustenta que a prática médica é sempre social e não privada. Nesse sentido, a medicina investe diretamente na saúde geral das populações, para além do campo específico das doenças, a fim de prevenir anomalias e para promover o normal. Nos dias de hoje, não haveria campo da vida humana e social que não tivesse sido convertida em algo de ação médica. Foucault anuncia sua intenção de problematizara prática contemporânea da medicina, longe da pretensão de defender um certo tipo de medicina verdadeira ou correta.


Disponível em Revista Verve