O índio no cinema brasileiro e o espelho recente

R$ 42,00

Em O índio no cinema brasileiro e o espelho recente, Juliano aborda a representação de personagens indígenas no cinema ficcional brasileiro, fornecendo de um levantamento dos filmes que apresentam tais personagens. Esse levantamento começa em 1911, quando Juliano identifica o primeiro filme de ficção com personagens indígenas, atravessando as décadas até chegar aos anos 2000.

Até 12x sem cartão com o Mercado Crédito. Saiba mais
Compre com o Mercado Crédito sem cartão e pague por mês
1
Adicione seu produto ao carrinho de compras e, na hora de pagar, selecione o Mercado Crédito.
2
Inicie sessão no Mercado Pago.
3
Escolha o número de parcelas que melhor se adapte a você e pronto!

Crédito sujeito a aprovação.

Dúvidas? Confira nossa página de Ajuda.

Descrição

O índio no cinema brasileiro e o espelho recente

Juliano Gonçalves da Silva
124 páginas, edição artesanal, capa em papel Vergê Opala de 180g.
ISBN: 978-65-86008-00-5
Revisão editorial e preparação de texto: Claudia Mayer
Diagramação e capa: Baderna James

Em O índio no cinema brasileiro e o espelho recente, Juliano aborda a representação de personagens indígenas no cinema ficcional brasileiro, fornecendo de um levantamento dos filmes que apresentam tais personagens. Esse levantamento começa em 1911, quando Juliano identifica o primeiro filme de ficção com personagens indígenas, atravessando as décadas até chegar aos anos 2000.

Além da significativa contribuição para a conservação da história do nosso cinema, O índio no cinema brasileiro e o espelho recente traz às leitoras e leitores a importante reflexão sobre o impacto cultural das representações ficcionais sobre a existência real dos povos indígenas ao discutir como o cinema ficcional produz, reproduz e contraria os estereótipos constituídos acerca dos indígenas, que permeiam o imaginário da cultura brasileira. É por isso que o autor faz uma diferenciação entre os termos “índio” e “indígena”: enquanto o primeiro se refere à imagem ficcional estereotipada, o segundo é utilizado para se referir aos indígenas reais — que, sem sombra de dúvida, têm suas vidas e culturas impactadas pelas imagens veiculadas pela cultura hegemônica.


Sobre o autor

Juliano Gonçalves da Silva é Mestre em Multimeios pela Unicamp e Doutorando do Programa de Pós-Graduação em História na Universidade Estadual do Rio de Janeiro, onde pesquisa a representação de personagens indígenas no cinema latino-americano.


Links


Bate-papo com Juliano

Filmes com temáticas indígenas – deBATE-PAPO com o prof.Dr. Juliano Gonçalves & Cláudio Laureatti

Entrevista

Entrevista no programa Cultura na Mesa, na Rádio Cultura FM 107.7 de Porto Alegre, realizada no dia 16/06/2020


Informação adicional

Peso 130 g
Dimensões 1 × 14 × 21 cm

Marca

Monstro dos Mares

Você também pode gostar de…

Scroll to top