Corpos que pesam

R$5,00

Existe alguma forma de vincular a questão da materialidade do corpo com a performatividade do gênero? E como a categoria do “sexo” figura no interior de uma tal relação?



Corpos que pesam: sobre os limites discursivos do “sexo”
Judith Butler
24 páginas

Existe alguma forma de vincular a questão da materialidade do corpo com a performatividade do gênero? E como a categoria do “sexo” figura no interior de uma tal relação? Consideremos, primeiramente, que a diferença sexual é frequentemente evocada como uma questão referente a diferenças materiais. A diferença sexual, entretanto, não é, nunca, simplesmente, uma função de diferenças materiais que não sejam, de alguma forma, simultaneamente marcadas e formadas por práticas discursivas. Além disso, afirmar que as diferenças sexuais são indissociáveis de uma demarcação discursiva não é a mesma coisa que afirmar que o discurso causa a diferença sexual.

Peso 30 g
Dimensões 1 × 14 × 21 cm

Você também pode gostar de…