Publicado em Deixe um comentário

Oficina na Escola Frei Doroteu de Pádua

No dia 23 de Agosto a Editora Monstro dos Mares esteve na Escola Estadual Doroteu de Pádua em Ponta Grossa (PR) atendendo o convite da Professora Daniela. No primeiro momento com a Turma 1ºC conversamos sobre as características, formas, semelhanças e diferenças entre Cordel, Fanzine, Publicações Independentes, Faça-Você-Mesma e o “Grande Mercado Editorial Brasileiro”. Depois foram apresentados formatos como A6, A5, A4, cores e texturas de papéis (Sulfite, Sulfite colorido, Color Plus, Color Set, Kraft e Vergê), bem como alguns itens da nossa coleção como zines com capa em Stencil da Prensa Antifa, minizines da Tytyvivyllus Publicações, Quarto Ambiente e o “Rabisco” de Diego Gerlach pela Ugra Press. Também conversamos sobre métodos de acabamento, costura japonesa, borboleta, grampo. Foi apresentado o zine costurado chamado “Intrépida (Tinder Edition) da @steeerica e zines costurados da Editora Subta. Falamos brevemente sobre as questões de custos de produção, diferenças entre folha e página. Foi supimpa.

No segundo momento do encontro com a turma, passamos para a oficina. Formato do caderno, separação de blocos, aplicação da capa, grampo e opções de finalização. Toda a turma levou para casa os materiais desenvolvidos pelo professor Professor Lúcio Ambrosio Hupalo e Estudantes de General Carneiro no Paraná, através do fanzine “Considerações sobre o passo da Galinha”, os livros “Histórias do CEPAN” e “História das Comunidades de General Carneiro”. E os zines do Professor Aristides Leo Pardo, “Páginas amarelas e negras: o escravo e o pobre nos classificados de jornais dos fins do império e do nascer republicano (1870 – 1930)”, “A navegação fluvial no Rio Iguaçu e o ensino da história local”, “De Tocós a São Pedro: do antigo caminho das tropas ao desenvolvimento de Porto União (SC)” e “A escola e seu entorno como ferramentas de ensino da história local: o caso do Colégio Estadual Túlio de França”.

Cada estudante que participou da atividade levou para casa as publicações montadas na atividade, além da doação de alguns exemplares disponibilizados para consulta na biblioteca da escola. Somando cerca de 1.200 impressões, 50 zines e 10 livros. Todos os custos de impressão, deslocamento e preparação dos materiais foram cobertos pela generosidade das pessoas que colaboram mensalmente com pequenos valores em nossa Rede de Apoio no Catarse.

Professora, professor, leve a Mostro para a sala de aula.

Ei pirata! 🏴‍☠️
Faça parte da Rede de Apoio da editora fazendo uma contribuição mensal:
Catarse assinaturas ou no PicPay assinaturas

Publicado em Deixe um comentário

Veja como foi: Oficina de zines em Cachoeira do Sul

No dia 18 de Janeiro, atendendo ao convite do Movimento Feminista de Cachoeira do Sul, a Editora Artesanal Monstro dos Mares, com o apoio da Rádio Caruncho FM Livre, realizou uma oficina de zines. Na ocasião foram apresentados os conceitos básicos do que é fanzine, um pouco de sua história, exibição do documentário “Fanzineiros do Século Passado“, roda de bate-papo, oficina, exposição, vendas e logicamente a oficina de como fazer zines.

I used to say that I was dumb I couldn’t do the things he could
But listen here you boy I don’t need nothing from you
Don’t buy a zine that says to you that you have to wear make up
Don’t buy a zine that says to you that you have to lose some weight
They think that life’s a surrender and so am I.
And I think it’s time to make a choice do something good in your life.
I need no boys I can use my own mind. D need nothing from you. didn’t learn anything today don’t wanna go to school. I can learn with the news I can learn reading a book. don’t buy a zine that says to you
“What’s wrong about playing with boys”.
Don’t buy a zine that says to you “the world is made of love and joy”
♬ Dominatrix – No Make Up Tips

O evento que iniciou as 17h, se foi até próximo das 22h, quando vencidos pelo cansaço, foram recolhidos os equipamentos. A exibição do documentário e a roda de conversas foram bastante significativas para as pessoas compreenderem os processos da fanzinagem com instrumento de publicação alternativa, marginal e pedagógica de baixíssimo custo. A autonomia proporcionada pelos zines também ficou bastante evidente com a exibição do documentário, mas ficou ainda mais evidente ao apresentar a sua utilização em sala de aula.

A Feira Livre Municipal de Cachoeira do Sul mostrou-se mais uma vez ser um equipamento cultural amplo e diversificado, que merece maior atenção e utilização por parte de grupos, coletivos e movimentos. Uma vez que o espaço fornece em suas instalações a luz, água, energia elétrica e amplo espaço de convivência.

Estamos sempre dispostos em partilhar conhecimentos e contribuir no empoderamento de mulheres em qualquer atividade social e humana.

Racha Macho!

Fanzineiros do Século Passado – Capítulo 3 (full) from Márcio Sno on Vimeo.

Publicado em Deixe um comentário

[oficina] Cultura de Segurança: Privacidade na Internet

Em tempos de espionagem digital, NSA, Wikileaks, SOPA, PIPA, Lei Azeredo e tantas outras ameaças, venha participar de um bate-papo sobre os seus dados na rede e o que você pode fazer para proteger e-mails, conversas e dados pessoais de ataques de crackers, governos e corporações.

Dia 06 de Outubro, Domingo.
Cultura de Segurança: Privacidade na Internet

Atividades:
14h 30min – WikiRebels – O Documentário do WikiLeaks
15h 30min – Bate-Papo sobre o filme
16h 30min – Oficina de ferramentas de segurança

Confirme presença no Facebook (se quiser)

Wi-fi free
http://monstrodosmares.com.br/